O que é Certidão de Crédito Trabalhista?

O que é Certidão de Crédito Trabalhista?

A Certidão de Crédito Trabalhista (CCT) é um meio concedido ao credor em dar continuidade a uma ação que restou provisoriamente frustrada, sem exaurir, porém, a atividade jurisdicional.
Na prática, ela passa a valer como um título executivo judicial, podendo ser cobrado a partir de então.

O início

A Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho publicou no dia 1º de fevereiro de 2012 o Ato GCGJT nº 1/12, que dispõe sobre a conversão de autos físicos de processos arquivados provisoriamente em Certidão de Crédito Trabalhista. De acordo com o ato, encerrados todos os meios possíveis para satisfazer os créditos - como BacenJud, leilão, penhora - a certidão deverá ser expedida.

Como funciona

A certidão deverá ser instruída com as peças principais do processo como, por exemplo, a decisão homologatória dos cálculos de liquidação. O autor será intimado para retirar a certidão e os documentos. As demais peças como petição inicial e contestação receberão o mesmo tratamento dos processos arquivados definitivamente, ou seja, serão eliminadas. Resumindo, o volume de autos arquivados provisoriamente será substituído pela certidão, que ficará arquivada, preferencialmente, de forma digital.

Protesto

O novo Código de Processo Civil previu – expressamente – a possibilidade do protesto de decisão judicial perante os Tabelionatos de Protesto. Ou seja, a Certidão de Crédito Trabalhista pode ser protestada, pois se trata de uma obrigação pecuniária transitada em julgado.
Para lavratura do protesto, o credor deverá apresentar certidão de teor da decisão. O cartório da vara fornecerá no prazo de 3 dias a certidão de teor da decisão, que indicará o nome e a qualificação do credor e do devedor, o número do processo, o valor da dívida e a data de decurso do prazo para pagamento voluntário.

Críticas

Para alguns juristas, a Certidão de Crédito Trabalhista pode transferir indevidamente ao particular / exequente a responsabilidade pela satisfação de seu crédito, em um temerário cenário de exercício arbitrário das próprias razões. A execução aparelhada do Estado seria sobrestada (suspensa), aguardando o dever do particular de indicar precisamente onde se encontrariam os patrimônios e endereço do devedor.

Dois anos de inércia extingue processo de execução

Passados 2 anos da expedição da Certidão de Crédito Trabalhista sem que o trabalhador tenha se pronunciado, a prescrição intercorrente pode ser decretada. Assim entendeu a 4° Vara do Trabalho de Goiânia ao declarar a extinção de processo de execução trabalhista de ex-empregado de uma empresa de especializada em motores.

Para a juíza Tais Priscilla da Cunha e Souza, as ações imprescritíveis são uma exceção em relação à regra geral e devem ser rechaçadas, tendo em vista que possibilitam a cobrança eterna da dívida e geram insegurança jurídica. A falta de prescrição, diz ela, privilegia o processo em detrimento do direito e despreza o objetivo daquele, que é proporcionar a paz e a harmonia social, imposta pela necessidade de certeza das relações jurídicas.

Para a juíza, “a ideia de uma execução perpétua, como se fosse uma espécie de 'espada de Dâmocles' a pender sobre a cabeça do devedor pelo resto dos tempos, afronta os postulados da segurança jurídica e da ordem social”.



Saiba mais...

Constituição da República Federativa do Brasil de 1988

Leis e Códigos

Tribunais

Fóruns

Certidões

Guias e Pagamentos

Cartórios

PROCON SP

Site desenvolvido pelo Site Nota 100


em parceria com a Gráfica Muito Mais Barata

Sites hospedados na International Sites Brasil



Gráfica Muito Mais Barata

Tabela de Preços

Promoções Imperdíveis

Distribuição de Folhetos

Fale Conosco

Site Nota 100

Sites no Topo do Google

E-mails Profissionais Turbinados

O que é SEO? Como conquistar os primeiros lugares no Google?

Fale Conosco


Tags: As Notícias Mais Importantes do Mundo Jurídico. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988,  Tudo sobre Leis, Códigos, Tribunais, Certidões, Cartórios, Fóruns